Hospital do Câncer realizou palestra na AgroBeloni

 

Preocupada com a saúde e o bem estar de seus colaboradores, a diretoria da Agro Beloni solicitou ao Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo” uma palestra sobre a prevenção do câncer de pele. Ela foi ministrada no último dia 17 de dezembro na Fazenda Santa Cruz e contou com a participação de aproximadamente 200 colaboradores, entre homens e mulheres. As explicações ficaram por conta da enfermeira oncológica do Hospital Meire Inácio. “Foi interessante quando dezenas de pessoas fizeram questionamentos sobre o câncer de pele e outros, demonstrando real interesse no assunto e buscando se prevenir contra a doença”, salientou Meire.

 

Câncer de pele


O câncer de pele é o tipo de tumor mais incidente na população, cerca de 25% dos cânceres do corpo humano são de pele. O câncer de pele é definido pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Qualquer célula que compõe a pele pode originar um câncer, logo existem diversos tipos de câncer de pele. O dermatologista está na linha de frente na prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento do problema.

 

Exposição solar


Pessoas que tomaram muito sol ao longo da vida sem proteção adequada têm um risco aumentado para câncer de pele. Isso porque a exposição solar desprotegida agride a pele, causando alterações celulares que podem levar ao câncer. Quanto mais queimaduras solares a pessoa sofreu durante a vida, maior é o risco de ter um câncer de pele. O câncer de pele incide preferencialmente na idade adulta, a partir da quinta década de vida, uma vez que quanto mais avançada a idade maior é o tempo de exposição solar daquela pele. Também é um câncer que atinge homens com mais frequência do que mulheres.

 

Características da pele


Pessoas com a pele, cabelos e olhos claros têm mais chances de sofrer câncer de pele, assim como aquelas que têm albinismo ou sardas pelo corpo. Uma pele que sempre se queima e nunca bronzeia quando exposta ao sol também corre mais risco. Aqueles que têm muitos nevos (pintas) espalhados pelo corpo também devem ficar atentos a qualquer mudança, como aparecimento de novas pintas ou alterações na cor e formato daquelas que já existem. Pessoas com pintas ou manchas de tamanhos grandes também devem ficar atentas.

 

Luiz Cabral/ASCOMHCP



NOTÍCIAS
FACEBOOK